Real Cores

Deputados cassados têm aposentadoria de até R$ 23 mil

Resultado de imagem para foto rato de terno

Ex-parlamentares recebem benefício mesmo após terem perdido mandato por envolvimento em escândalos; parte dos vencimentos é bancada com recurso público

Nove deputados federais cassados nas últimas décadas por envolvimento em escândalos recebem da Câmara aposentadorias que variam de R$ 8.775,38 a R$ 23.344,70 mensais, informa Daiene Cardoso.

Juntos, os benefícios somam R$ 126.960,94, provenientes de um plano de previdência custeado, em parte, por recursos públicos.

Apesar de estar amparado por lei, o benefício é pago a ex-parlamentares que figuram em casos de desvios de dinheiro público, como o dos “anões do Orçamento” – grupo envolvido em fraudes com recursos da União na década de 1990 – e do Mensalão.

O petista José Dirceu pode ser o próximo a receber o benefício, de R$ 9.646,57. A área técnica da Câmara entende que ele tem direito à aposentadoria. A decisão caberá ao presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O maior benefício entre os cassados é pago a Roberto Jefferson (PTB-RJ): R$ 23.344,70. Pedro Corrêa (PP-PE), preso na Lava Jato, recebe R$ 22.380,05. O teto da Previdência para aposentadoria do trabalhador do setor privado é de R$ 5.531,31. Os ex-parlamentares negam ser privilegiados.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.