Real Cores

E assim a Lava Jato segue seu caminho destruindo nossas empresas e entregando o país ao capital estrangeiro

BNDES PREVÊ FALÊNCIA OU VENDA DE EMPRESAS ATINGIDAS PELA LAVA JATO


O diretor jurídico do BNDES, Marcelo de Siqueira Freitas, fez o mais duro relato sobre o impacto da Lava Jato no setor de infraestrutura.
Segundo ele, projetos ligados a empresas como Odebrecht, Andrade Gutierrez, UTC e Camargo Corrêa terão que ser vendidos – ou as empresas irão à falência.
"Concessionárias de infraestrutura controladas por empreiteiras envolvidas na Operação Lava-Jato terão que ser vendidas ou caminharão para a falência. Segundo o diretor jurídico do Banco Nacional Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Marcelo de Siqueira Freitas, com os sócios atuais essas empresas não terão acesso a financiamento de longo prazo e tendem a quebrar", aponta reportagem do jornalista Murillo Camarotto, publicada no Valor Econômico.
"Rodovias a serem duplicadas, aeroportos a serem construídos e linhas de metrô inacabadas são os exemplos mais flagrantes que temos hoje no BNDES. E está muito claro: se o controle não for repassado para alguma outra empresa, nós não conseguiremos financiar esse projeto, as instituições privadas também não financiarão e esses projetos vão morrer. Aí é ou recuperação judicial ou falência", disse Freitas.
Segundo ele, o BNDES fechou a porta para essas empresas. "Elas passam da fase do cadastro, mas ficam retidas na fase de crédito", explicou Freitas. "Para o banco, isso é risco de crédito. Eu não sei se você não pode ser chamado a dispender outros ativos que dificultem o pagamento da operação. Nessa incerteza relacionada à quantificação do dano, o banco fecha a porta do crédito", completou ele.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.