Real Cores

Falso médico é condenado por estelionato e violação sexual

Resultado de imagem para foto pessoa atras das grades

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) condenou um homem, identificado apenas como Oscar, a 3 anos e 6 meses de reclusão e ao pagamento de 10 dias-multa, por estelionato e violação sexual mediante fraude. De acordo com os autos do processo, o acusado se passou por um falso médico para conquistar uma mulher. Ele teria roubado o carro, celulares e cartões bancários da vítima.

De acordo com o TJGO, Oscar foi preso em Paracatu, Minas Gerais, ainda em posse do celular da vítima, mas sem os demais pertences.

Segundo os autos do processo, o homem criou perfil falso em redes sociais, passando-se por médico onde conheceu a mulher.

Após aproximadamente 4 meses de conversas, marcaram de se encontrar no aeroporto de Brasília, a fim de viajarem para Maceió, Alagoas, no veículo de Oscar.

Porém, ao se encontrarem, já com o objetivo de ludibriar a vítima, disse que houve um problema com seu carro e que teriam que ir para Goiânia no automóvel da vítima, o que foi aceito. Ao chegarem, se hospedaram em um hotel, momento em que Oscar pediu os celulares da mulher sob o pretexto de instalar o aplicativo do Banco do Brasil, para monitorar sua conta bancária. Informou a ela que havia depositado R$ 3 mil em sua conta, os quais pretendia sacar.

Ainda de acordo com informações do TJGO, Oscar afirmou que tinha notado um defeito no veículo da vítima, informando-a que levaria o automóvel para conserto. Dessa forma, saiu do hotel conduzindo o carro da mulher, levando seus celulares e cartão com senha.
Passado algum tempo, ela ligou para Oscar, recebendo como resposta que o conserto demoraria. Como ele não retornou, ela olhou o armário, notando que não haviam pertences dele no local, acionou a polícia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.