Real Cores

Falta o exemplo do Judiciário.




Imagem relacionada


Escandalizados  estamos com imensa lista de servidores do executivo e legislativo com super salários. 

Concordo que deve haver um fim a esta farra com o dinheiro público. O Judiciário é o instrumento para tal. 


Mas como o poder judiciário pode combater esta sangria se ele mesmo se beneficia?


O pagamento salarial á um servidor público não pode ultrapassar os R$ 33.000,00 -valor pago para um Ministro do Supremo Tribunal. 


Porém existem meios legais, mas imorais - Que acredito -, capazes de fazer com o que os salários  de magistrados  e promotores ultrapassem a casa dos R$ 100.000,00 (cem mil reais) por mês;  e já há registros de juízes recebendo mais de R$ 200.000,00 duzentos mil reais. 


E fica a pergunta: como pode um salário de 33.000,00 chegar a mais de 200.000,00? 


A resposta está nos inúmeros de benefícios concedidos, tais como auxílio moradia algo em torno de R$ 4.500,00. 


As Verbas indizatorias, são as campeãs que inflam estes super salários.  Promotores recebem mais de R$ 1.000,00 para auxílio escola por filho, recebe auxílio para comprar livros. Ou seja,  somando tantas Verbas indenizatórias  aos salários,  facilmente ultrapassa-se o teto que já disse ser de 33.000,00. 


Sonegação: Promotores estão pedindo a prisão de sonegadores a cada momento. 


Então pergunto: porque os adicionais recebidos por juízes e promotores ficam livres de pagamento do Imposto de Renda? 


Simples,  as verbas indenizatórias, apesar de serem recebidas junto aos salários, não são consideradas salários. São valores eventuais que na verdade apenas se escondem do fisco e da moral. 


O Próprio Sergio Moro já recebeu este ano salários com verbas indenizatórias que chegaram a R$ 80.000,00 e R$ 90.000,00. 


Destes milhares de reais o imposto de renda incide  apenas no salário, ou seja nos 33.000,00,  o restante recebem na totalidade. 


Vamos combater os super salários  com exemplos. 


Não existem heróis onde não há exemplo. 



2 comentários:

  1. A Podridão do judiciário brasileiro ultrapassou todos os limites!
    O Judiciário brasileiro precisa ser dissolvido, está além de qualquer reforma. Seria como se a Alemanha tivesse mantido a Gestapo e a SS reformadas para atuar na democracia. Constituído quase que exclusivamente por iletrados da classe média alta que passaram num concurso, trata a população como inimiga. É uma casta racista, sexista, homofóbica, partidária e incompatível com qualquer ideia democrática.

    P.S.: Isto para não mencionar os salários estratosféricos e a corrupção endêmica.

    ResponderExcluir
  2. A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer.
    Rui Barbosa

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.