Real Cores

Quais forças estariam por trás do golpe

Almirante Othon afirma "Houve interesse internacional em minha prisão"


O ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva ficou preso por dois anos e recebeu uma das maiores condenações da Lava Jato: 43 anos de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa; em entrevista, ele diz que sua prisão atendeu a interesses internacionais; "Tudo o que eu fiz [na área nuclear] desagradou. Qual o maior noticiário que tem hoje? A Coreia do Norte e suas atividades nucleares. A parte nuclear gera rejeição na comunidade internacional. E o Brasil ser potência nuclear desagrada. Disso eu não tenho a menor dúvida", explica o almirante, considerado um dos mais importantes cientistas brasileiros e o pai do programa nuclear do país

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.