Real Cores

Tucanos já começam a deixar o governo

PSDB deixa Cidades e Temer antecipa reforma ministerial

Resultado de imagem para foto tucano voando

Bruno Araújo pede demissão e é o primeiro tucano a deixar o governo em meio à grave crise que atinge o partido

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), foi o primeiro tucano a deixar o governo Michel Temer após a grave crise que atinge o partido desde a destituição de Tasso Jereissati do comando da sigla na semana passada.

A saída de Araújo deve abrir caminho para que o PSDB deixe definitivamente a base de apoio a Temer, o que obriga o presidente a antecipar a reforma ministerial. 

Araújo pediu demissão pouco antes de participar de cerimônia, no Palácio do Planalto, preparada para ser uma “agenda positiva” do governo. 

Em carta dirigida ao presidente, que foi pego de surpresa, Araújo mencionou indiretamente o racha interno do PSDB. Disse que não tinha mais o aval do partido para continuar à frente da pasta. 

“Agradeço a confiança do meu partido, no qual exerci toda a minha vida pública, e já não há mais nele apoio no tamanho que permita seguir nessa tarefa”, escreveu. 

Horas depois, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência divulgou nota confirmando que “o presidente dará início agora a uma reforma ministerial que estará concluída até meados de dezembro”. A saída do ministro das Cidades – uma das pastas mais cobiçadas da Esplanada, por causa de seu orçamento – escancara a crise na coalizão governista. O PSDB ainda controla três ministérios: Secretaria de Governo (Antonio Imbassahy), Relações Exteriores (Aloysio Nunes Ferreira ) e Direitos Humanos (Luislinda Valois)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.