Real Cores

A POLÍTICA DO ABSURDO: População troca gás por lenha e MPF quer punir quem não aumentou os combustíveis


Ao mesmo tempo em que o gás de cozinha não para de subir, prejudicando os trabalhadores, o Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro denuncia ex-presidentes da Petrobras por não terem aumentado o preço dos combustíveis em 2013 e 2014, como forma de combater a inflação. Esse tema foi analisado pelo comentarista político da TVT, José Lopez Feijóo, na edição do Seu Jornal desta segunda-feira (18).
"É curioso que no mesmo momento, o Ministério Público Federal esteja abrindo um processo, visando à punição de ex-dirigentes da Petrobras, e ex-presidentes da República, que durante as suas gestões não aumentaram os preços dos combustíveis como forma de combate à inflação. É curioso, porque uma das formas de combate à inflação no modelo neoliberal é o aumento abusivo dos juros da taxa Selic, que significa retirar bilhões das finanças públicas para pagar rentistas e banqueiros", diz o analista.
O comentário de Feijóo fez referência à ação por improbidade administrativa contra a ex-presidente da empresa Graça Foster e o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, por suposta manipulação de preços de combustíveis. "A Rede Globo, por meio de seu principal jornal na televisão, fez uma matéria registrando que a população brasileira está substituindo o gás de cozinha pela lenha. Isso porque o botijão de gás teve seu preço aumentado em 70% neste último período (desde junho deste ano), o que torna difícil a aquisição pela maioria das famílias pobres desse produto tão necessário à vida das pessoas no país", afirmou Feijóo.
"Combater a inflação, drenando recursos públicos para banqueiros e rentistas, tudo bem. Combater a inflação, evitando o aumento dos combustíveis, que penaliza milhões de brasileiros e brasileiras, bom, aí é crime", afirmou. Por Rede Brasil Atual

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.