Real Cores

Pesquisa mostra que maioria dos brasileiros considera a vida hoje pior do que há 50 anos

Resultado de imagem para FOTO CALENDARIO
A empresa de pesquisa Pew Research Center perguntou recentemente a 43 mil pessoas de 38 países se a vida atual é melhor ou pior do que há 50 anos.
Em 1967, a Guerra Fria era tensa, os Estados Unidos enfrentavam tumultos generalizados, a Guerra do Vietnã estava crescendo e Israel lutava a Guerra dos Seis Dias com seus vizinhos. Naqueles tempos, uma pessoa que caminhava em direção ao trabalho não estaria rodeada de gente entretida com seus smartphones e fones de ouvido, já que a internet estava totalmente além da imaginação. A pesquisa descobriu um profundo senso de divisão, apesar de todos os avanços alcançados ao longo dos últimos 50 anos.
No Brasil, que tem passado por crises econômicas e políticas, o resultado surpreende pouco: 49% da população considera a vida hoje pior do que há cinco décadas. Já o Vietnã, tomado por uma guerra brutal no fim dos anos 1960, também não revela resultados surpreendentes: 88% dos vietnamitas classificam a vida melhor nos dias de hoje.
O Pew descobriu que os países com situações econômicas melhores tendem a ser mais otimistas hoje do que há 50 anos. Isso pode ser percebido na Índia, que tem visto sua economia se desenvolver rapidamente nos últimos anos - 17% da população do país diz que as coisas estão piores hoje do que em 1967, enquanto 69% acham que as coisas estão melhores. A Coreia do Sul e o Japão, dois países que passaram por transformações econômicas massivas nos últimos 50 anos, também são muito positivos.
Nos Estados Unidos as coisas são mais sombrias, com 41% das pessoas se sentindo piores atualmente. A França e a Itália também são negativas, com 46% e 50% das pessoas dizendo se sentirem pior hoje do que em 1967, respectivamente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.