Real Cores

PT pode lançar Jaques Wagner ou Fernando Haddad em lugar de Lula à Presidência



A decisão do Tribunal Regional Federal da 4. Região (TRF-4) que condenou por unanimidade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez o PT convocar uma reunião de emergência com alguns dirigentes, na sede do partido, em São Paulo. 
O PT vai registrar a candidatura de Lula à Presidência em 15 de agosto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tentar reverter a decisão que o tornou inelegível pela lei da Ficha Limpa, embora, nos bastidores, já considere remota a possibilidade de mudar esse quadro.
Lula: Pessoas acompanham o julgamento do ex-presidente Lula na tarde desta quarta-feira, 24
Assim que o voto do desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do processo, foi lido, alguns petistas que estavam reunidos com Lula, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, caíram no choro. "Muita gente se emocionou", contou o senador Humberto Costa (PT-PE). "Mas vamos até as últimas consequências com o nome de Lula. Se houver impugnação, isso deve acontecer por volta de setembro."

O ex-governador da Bahia Jaques Wagner, um dos cotados para ser o Plano B do PT, foi dar um abraço em Lula no sindicato, em São Bernardo. Disse, porém, que não está nesse páreo. O outro nome citado é o do ex-prefeito de São Paulo,

"Recebemos com muita perplexidade esse resultado", afirmou o senador Jorge Viana (AC). "Fico chocado de ver essa caçada contra Lula. Não é possível que um tribunal tenha se partidarizado dessa forma." Para o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, Lula é o único nome capaz de "pacificar" o País. "Se tem uma liderança capaz de estar à frente da pacificação política no Brasil, de dar estabilidade às instituições e garantias à economia é Lula."

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.