Real Cores

QUAL O BRASIL QUE QUEREMOS: O do povo, ou o do mercado que escraviza o povo?


Todo mundo se sente no direito de opinar sobre o futuro de Lula. Que ele será preso. Que ele não poderá ser candidato. Que ele deve indicar outro nome. Que ele deve se asilar.

Outros pré-candidatos – de Bolsonaro ao Ciro - até se assanham, achando, ao citar o Data Folha, que herdariam votos de Lula. Outros especulam que Lula apoiaria um dos outros pré-candidatos.

Todo mundo opina sobre o futuro de Lula, sem aliar o tema ao futuro do Brasil. Não há futuro do Brasil sem Lula – esta é a verdade maior.

O tamanho de Lula para o Brasil não se reduz aos votos de três juizecos de província, nem a editoriais de jornalecos. Lula está intrinsecamente inserido na história do Brasil e não pode ser excluído por uma penada.

O Brasil, sem Lula, está sendo desmontado como país, tornando-se um aglomerado de pessoas articuladas pelo mercado e por suas leis de exclusão e discriminação. Sem Lula, as pessoas deixam de ser cidadãos, porque não são mais sujeitos de direitos, que lhes são tirados.

O Brasil com o Lula tinha se tornado um pais respeitável no mundo e de orgulho para seus próprios habitantes. Tinha reconhecido os direitos de todos. Tinha resgatado o Estado como indutor do crescimento econômico e garantia das necessidades de todos.

Acham que podem extirpar Lula do Brasil e do seu destino, mediante acusações fajutas, armadilhas jurídicas transformadas em armas contra os interesses do país. Acham que podem herdar o apoio de Lula mediante uma exclusão jurídica.

Lula está na mente e no coração de milhões e milhões de brasileiros. Ninguém ocupa esse lugar. No máximo, se Lula pedir e indicar alguém que o represente genuinamente.

Ninguém galga uma posição como a que Lula tem na história do Brasil com declarações bombásticas, feitas na internet ou em recintos fechados. Lula chegou a ser quem ele é, porque conquistou essa posição na luta de rua, de porta de fábrica, de sindicato, em greves e piquetes.

Lula conquistou o coração e a mente dos brasileiros pelo líder popular que foi, pelo governante que passou a ser e pelo líder politico que é. Ninguém ocupa o lugar dele no coração do povo brasileiro.

Não há futuro do Brasil sem Lula. A presença dele não é jurídica, institucional, midiática. É política, social, cultural, emocional. Ninguém ocupará o lugar do Lula, nem poderá' eliminá-lo no seio do povo e na vida do Brasil.

Lula está e seguirá estando no centro da vida política brasileira, porque é o único líder nacional com apoio popular. O único que propõe uma via de resgate da democracia, do desenvolvimento econômico e da justiça social.

Colunistas, políticos frustrados, juizecos, seguem especulando sobre o futuro de Lula, como se estivesse nas mãos deles decidir sobre o futuro de Lula. Ficou claro que, mesmo diante de todas as campanhas de difamação, o prestígio do Lula no povo é irreversível. O Data Folha já anunciou que esse apoio deve seguir aumentando, diante dos últimos acontecimentos.

As realizações do governo Lula estão inscritas na vida cotidiana das pessoas. Mudaram suas vidas e sua consciência política. Mudaram o país e a imagem do país no mundo.

Onde quer que esteja, no Palácio do Planalto ou em qualquer outro lugar, Lula será o personagem fundamental no destino do Brasil. Sua influência é consistente em grandes setores da população, ele representa uma alternativa que já mostrou que é possível e virtuosa. Ele tem diálogo com todos os setores da esquerda e com amplos setores da sociedade. Possui um prestígio internacional insuperável.

Assim, o destino do Brasil depende do destino de Lula, assim como o destino de Lula está indissoluvelmente vinculado ao destino do Brasil.

Por Emir Sader, sociólogos e cientistas políticos brasileiros

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.