Real Cores

15 trabalhadores em situação de escravidão são resgatados numa operação em fazenda em Goiás



Operação realizada entre 29 de janeiro e o último sábado (3) resgatou 15 trabalhadores em condições análogas à da escravidão na Fazenda Santa Adelaide,  no município de São Miguel do Araguaia, a 500 quilômetro de Goiânia. De acordo com o auditor fiscal da Superintendência Regional do Trabalho de Goiás (SRT-GO), Roberto Mendes, os homens, todos adultos, viviam em alojamentos precários, não tinham equipamentos adequados para realização do serviço e não recebiam direitos trabalhistas.
Segundo Roberto, a equipe, formada por auditores, integrantes do Ministério Público do Trabalho e agentes da Polícia Rodoviária Federal, foi averiguar uma denúncia sobre condições de trabalho de plantadores de melancia, mas encontraram outra situação irregular. “Nos desencontramos dos plantadores, pois a colheita já tinha terminado. Por outro lado, nos deparamos com 15 trabalhadores que produziam cercas de arame para a fazenda em situações análogas à da escravidão. Todos estavam sem registro e alguns registrados em nomes de laranjas”.

Na oportunidade, a equipe entrou em contato com o gerente da fazenda, que por sua vez comunicou o proprietário, o empresário paulista José Eduardo Sanches , sobre a presença da fiscalização. “De imediato ele se prontificou a regularizar a situação dos trabalhadores, efetuando o registro deles, bem como o pagamento de verbas rescisórias no valor de R$ 105 mil. Alguns dos homens trabalhavam nessas condições há dois anos”, sublinha.

De acordo com o auditor, o proprietário irá responder por infrações trabalhistas administrativas, possível dano moral coletivo, junto ao Ministério Público, e pelo crime de submissão de trabalhador à situação de escravidão moderna, que pode gerar pena que variam de quatro a oito anos de reclusão.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.