Real Cores

Crime em São Paulo é muito mais organizado do que no Rio


O discurso de Temer é que a intervenção está sendo feita para combater o crime organizado.
Ora, o Estado em que o crime organizado mais avançou por dentro da estrutura estatal é São Paulo.
Alckmin, em seus des-governos, selou um acordo com o PCC para a co-gestão da segurança pública. Este fato já foi objeto de inúmeras reportagens. Mas nem é preciso ler as reportagens. Basta visitar as favelas de São Paulo ou as regiões mais periféricas para testemunhar que a PM não entra e que o PCC é quem de fato manda.
Alexandre de Moraes foi um dos co-gestores desse acordo, quando foi secretário de Segurança de Alckmin -depois virou ministro de Temer.
Na pré-história desse processo, é conhecida a relação de Temer com o jogo do bicho em São Paulo, quando foi secretário de Segurança.
Mas ninguém fala em "intervenção" em São Paulo -porque em São Paulo, como o crime é de fato organizado, a violência não é tão espalhafatosa (nem ali está a sede da Globo).
Crime organizado define-se exatamente por ser... organizado. O que significa necessariamente relações íntimas com agentes públicos -é assim em todo o mundo.
O crime no Rio é muito menos "organizado" que em São Paulo.
Mas em São Paulo o governo Temer não mexe. Na verdade, nem no Rio se mexerá. Vão ficar no sobe e desce dos morros caceteando os pobres e o fim da linha do tráfico. Para mexer pra valer com o crime organizado seria necessário ir em cima dos bancos, de parlamentares, de policiais, advogados, juízes...
Portanto, nessa altura já se sabe: a intervenção não irá combater o crime organizado e o alvo deveria estar a 400 km do cenário atual -não como intervenção militar, mas como intervenção efetiva de segurança pública.
Só que em São Paulo o buraco é muito mais em cima.
Combater o crime organizado significaria revolver as entranhas do poder de Estado e do poder financeiro. Como o governo está nas mãos exatamente deles (de parte da elite do aparelho de Estado e dos banqueiros) nada de efetivo acontecerá. Exceto a desgraça sobre os pobres

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.