Real Cores

QUANTO MAIS FATURAM, MAIS PRECARIZAM: As reclamações sobre espera de atendimento em agências bancárias em Goiás cresce 151%


O número de reclamações de consumidores registradas no Procon Goiás em relação ao tempo de espera por atendimento nas agências bancárias aumentou 151% em 2017, totalizando 1434 registros, contra 570 em 2016. As denúncias/reclamações foram registradas no órgão por meio do Disque Denúncia (telefone 151), Procon Web e/ou pessoalmente por consumidores que se sentiram lesados com o desrespeito à Lei Municipal de Goiânia nº 7.867/1999, alterada pela Lei Municipal 10.012, de 20 de janeiro de 2017.
O Procon Goiás fiscaliza regularmente as agências bancárias. Além do tempo de espera, são observadas a quantidade de guichês disponíveis, caixas em funcionamento, quantidade de consumidores na fila, quantidade de terminais de auto-atendimento, a presença de orientadores nas unidades e a disponibilização de assentos e senhas.
Ao longo do ano de 2017, foram realizadas 511 fiscalizações em instituições financeiras, tendo sido lavradas 227 autuações – a maioria pelo tempo excedido à espera por atendimento (seja na fila para atendimento no caixa, atendimento pelo gerente ou outro serviço).
Lei Municipal de Goiânia nº 7.867/1999
Esta lei estabelece como tempo razoável para atendimento o prazo de até 20 minutos em dias normais e também nos dias de pagamentos de funcionários públicos Municipais, Estaduais, Federais e concessionários de serviços públicos, tributos Municipais, Estaduais e Federais.
Já em véspera de, ou após feriados prolongados, o prazo estabelecido é de 30 minutos.
A Lei Municipal de Goiânia nº 7.867/1999 teve o conteúdo alterado pela Lei Municipal 10.012, de 20 de janeiro de 2017, que estabelece obrigatoriedade às agências bancárias de colocar à disposição dos usuários, pessoal suficiente para que o atendimento seja efetuado em tempo razoável.
Além disso, os estabelecimentos bancários devem afixar em lugar visível ao público cartaz indicativo do tempo máximo para atendimento do usuário, bem como o telefone do Procon Goiás (Disque Denúncia 151)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.