Real Cores

Atos em memória de Marielle Franco serão realizados nesta quinta e sexta-feira.




Atos estão sendo realizados em todo o país após o assassinato da vereadora pelo Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL). Em Goiânia, estão programados atos nesta quinta-feira (15) na Praça Universitária, às 18 horas, e nesta sexta-feira (16), às 17 horas, na Praça Cívica.

Segundo o diretor municipal do PSOL, João Pucinelli, hoje será realizado um ato simbólico com música e poesia. “Será um ato de vigília, um encontro de amigos. Pedimos que os participantes levem velas para fazermos um rito de memória”, explicou.

João disse ainda que a ideia não é caminhar, diferente do ato que será realizado amanhã em Goiânia. Para sexta-feira está programada a Marcha Contra o Genocídio Negro. O evento foi criado no Facebook, o cronograma conta com a confecção de cartazes às 15 horas e a concentração às 17 horas, na Praça Cívica.

Brasil

Pelo menos mais 11 capitais estão realizando ou farão manifestações nesta quinta em alusão à morte da parlamentar. Um ato foi realizado na Praça da Cinelândia, em frente à Câmara do Rio de Janeiro (RJ). Os manifestantes levaram flores e cartazes contra a intervenção federal no Rio.

Além do ato na Cinelândia, o Rio de Janeiro tem outro protesto definido para as 17 horas, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. No mesmo horário, está prevista uma manifestação em São Paulo (SP), no Vão livre do Museu de Arte de São Paulo.

Pela manhã foram realizadas manifestações em Salvador (BA) e em Brasília (DF). À tarde, há atos programados às 16 horas, em Recife (PE); às 17 horas em Belém (PA), Natal (RN) e Florianópolis (SC). Em Belo Horizonte (MG) e Porto Alegre (RS) às 17h30 e em Curitiba (PR) às 18h30.

Morte

A vereadora pelo Rio de Janeiro Marielle Franco, do PSOL, foi morta a tiros no bairro do Estácio, região central da capital carioca, na noite desta quarta-feira (14).

Ela estava dentro de um carro acompanhada de um motorista, que também foi morto, e de uma assessora, quando teria sido abordada por outro veículo. A vereadora estava indo para casa no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, voltando de um evento ligado ao movimento negro, na Lapa.

Eleita com 46,5 mil votos, a quinta maior votação para vereadora nas eleições de 2016, Marielle Franco estava no primeiro mandato como parlamentar. Oriunda da favela da Maré, zona norte do Rio, Marielle tinha 38 anos, era socióloga, com mestrado em Administração Pública e militava no tema de direitos humanos.

















































































Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.