Real Cores

Condena policial que matou família, em Goiânia.










Soldado Hélio Vieira Costa, de 37 anos, ainda permanece no presídio militar de Goiás: três anos depois

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara leu a sentença após mais de sete horas dejulgamento. O júri determinou que o policial militar Hélio Vieira Costa, 40, é culpado pelo triplo homicídio qualificado. A pena de 34 anos foi determinada pelo magistrado, que presidiu o Primeiro Tribunal de Júri. O crime aconteceu emjaneiro de 2015 e o suspeito está recluso no presídio militar desde que foi preso, em fuga, com os três filhos menor de idade. A decisão cabe recurso.



Casal Raimundo Nonato da Silva, Maria Margarete Barbosa e o filho Máximo da Silva, de 12 anos, mortos em janeiro de 2015
RELEMBRE
O clima na residência de Raimundo Nonato da Silva, de 54 anos e Maria Margarete Barbosa, 45, era tenso. Era o primeiro dia de 2015. O casal, que tinha um filho de 12 anos — Máximo da Silva —, recebia a visita de filha, Sara Silva Vieira Costa, à época, com 23 anos, o esposo, policial militar, e os três filhos do casal, que morava em Santo Antônio do Descoberto.
Na casa, no Setor Rio Formoso, a família passou a virada do ano. O soldado Hélio e o sogro não estavam com boa relação. Após uma discussão, segundo constam nos autos do processo judicial, o sogro teria pego uma faca para tentar ferir Hélio, que estava armado com a pistola da corporação. O policial revidou com tiros, e atingiu Raimundo, Maria Margarete e Máximo. Ambos morreram.
A esposa tentou se esconder atrás de uma porta do quarto onde os filhos dela estavam, mas foi atingida com um tiro no braço. Ela não conseguiu segurar a porta, arrombada pelo policial, que entrou no quarto e pegou as crianças. Os filhos, levados na fuga, foram encontrados com Hélio na cidade de Goiás, quando ele foi preso.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.