Real Cores

Homem é preso suspeito de matar por causa de comentário em rede social.


Um homem de 28 anos foi preso e o irmão, de 15 anos, foi apreendido, após o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, concluir os trabalhos de investigação que apontaram os dois como os suspeitos de terem assassinado Cícero Ferreira Bastos no dia 24 de janeiro, no Parque Estrela Dalva 8, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. De acordo com a Polícia Civil, o alvo da dupla era o sobrinho de Cícero, que havia comentado uma foto em uma rede social da ex-namorada do menor apreendido, mas o tio morreu na tentativa de intervir na briga.

As imagens de câmera de segurança flagraram como tudo aconteceu. Pelas imagens, é possível ver Diego e o irmão subindo em uma moto e em seguida encontram com Cícero, que descia sozinho, também em uma moto. Eles param no meio da rua, conversam por alguns minutos, e em seguida vão para o acostamento onde acontece uma briga. Neste momento, Diego saca o revólver calibre 38 e dispara contra a vítima. Logo após é possível ver o sobrinho, que era o alvo da dupla, correndo em direção ao tio, de blusa verde. Em seguida, eles fogem e um deles volta para pegar a moto.

Segundo informações do delegado Maurício Passerini, responsável pelo caso, a briga foi motivada por uma discussão do menor apreendido com o sobrinho de Cícero, que também é menor, por causa de uma ex-namorada.

“O sobrinho da vítima teria comentado uma foto da ex-namorada do menor apreendido em um perfil do Facebook. Depois disso, os dois começaram a brigar e a fazer ameaças. No dia do crime, Diego e o irmão foram com a intenção de matar o menor, mas acabaram encontrando com o tio na rua, que foi tirar satisfação e acabou morrendo”, conta Maurício.

O delegado disse ainda que Diego cumpre pena no regime semiaberto desde 2011 pelo crime de roubo. Ele e o irmão foram presos pela Polícia Civil na última sexta-feira (23) na entrada do Novo Gama, também na região do Entorno.

O menor apreendido foi encaminhado para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras). De acordo com o delegado, ela ficará internado por três anos, que é a pena máxima para o menor infrator. O irmão dele foi preso e recolhido ao presídio da cidade.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.