Real Cores

PC conclui inquérito sobre chacina ocorrida no Residencial 14 Bis, em Goiânia.


A ordem de execução da Chacina do Uber, ocorrida em meio de 2017 no Setor 14 Bis, em Goiânia, saiu de dentro da Penitenciária Odenir Guimarães. Essa foi a conclusão do inquérito apresentado pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (27) que apresentaram Esmael Gomes Costa, de 21 anos e Eduardo Costa Rego, de 25 anos. Dois menores que não tiveram idades reveladas também foram apreendidos. Na ocasião, Wilther Douglas Dantas Leitão, Murilo de Sousa Santana e Taynan Pereira da Silva integrantes de um facção rival, acabaram morrendo.

Segundo o delegado Thiago Martimiano, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), foi possível chegar aos autores depois de realizar uma investigação no pavilhão B da penitenciária Odenir Guimarães.

“Após o crime, iniciamos a investigação sobre o assunto e conseguimos identificar que o Cleidson de Santana Lopes, conhecido como ‘Maninho’, era um dos chefes do pavilhão, ligado ao Comando Vermelho e mandante dos assassinatos”, destaca o delegado.

A motivação do crime, ainda de acordo com a Polícia Civil, seria a briga de facções criminosas, já que as vítimas integravam uma organização criminosa conhecida como “Conexão Jamaica” e “Ladrões de Boca”. Eles teriam roubado um carga de entorpecentes de Cleidson uma semana antes do crime.

“As vítimas atuavam no roubo de drogas de outros traficantes. Eles demostravam um interesse, marcava um encontro para compra dos produtos e realizavam o roubo em seguida. Ou seja,[a chacina] seria um acerto de contas”, afirma Martimiano.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.