Real Cores

PEDOFILIA: Juíza goiana condena pai por estuprar filho de apenas oito anos




A juíza da 2ª Vara Criminal de Aparecida de Goiânia, Ana Cláudia Veloso Magalhães, condenou um homem a 13 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, por ter estuprado o próprio filho, de apenas oito anos.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o estupro aconteceu uma vez, quando o pai se aproveitou que o menor estava no banho e entrou no chuveiro para induzi-lo a prática de sexo oral mútuo.


Após o ocorrido, o menino relatou o abuso para os primos, que estranharam a conversa e decidiram contar à mãe dele. Na época, os pais tinham terminado um casamento de quase dez anos e, por questões de conforto, o menino se mudou para a casa do genitor.


Apesar do depoimento da criança e dos familiares comprovarem o estupro, o homem negou a acusação e disse que a ex-mulher só o denunciou para atrapalhar o seu recente noivado.


No entanto, a juíza não acreditou na versão e, na decisão, descreveu a atitude do pai como “repudiável”.


Trata-se de agente descontrolado, que assumiu personalidade aproveitadora, egoísta, pervertida e maníaca, sendo sua conduta amplamente antinormativa, estando adequadamente demonstrado que o sentenciando constrangeu o ofendido à prática de repulsiva modalidade de pedofilia (contato físico), de forma absolutamente inaceitável, tendo em vista a condição de absoluta indefensabilidade do infante”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.