Real Cores

Suspeito de matar Marcos Alexandre muda de versão; afirma que caso se trata de suicídio


O principal suspeito do suposto homicídio de Marcos Alexandre de Assis (31), responsável pela morte de Yone Glória (21) no início da semana, mudou de advogado e de versão. Após ter afirmado que não sabia e nem tinha visto nada, Deyvid Rodrigues Gomes Chaves(28) revela, por meio do advogado Ricardo Antônio Simão, que o caso de trata de um suicídio. Em entrevista no início da semana, delegado que apura o caso afirmou que dados periciais apontam para ocorrência de um homicídio.

Ele, que foi detido preventivamente pela também suposta coparticipação no homicídio de Yone, diz que o amigo atirou contra o próprio peito quando eles chegavam a um sítio da família de Alexandre, na Vila Socorro, em Abadia de Goiás. “Segundo Deyvid, que estava dirigindo, Marcos saiu do carro para abrir a porteira. Quando Deivid passou com o carro, visualizou o disparo pelo retrovisor”.

Na sequência, segundo declarações de Deyvid, o suspeito foi ao interior da residência para chamar o tio do rapaz baleado. “Quando retornaram ao local para realizarem o socorro, se depararam com curiosos que se aglomeravam diante do homem, que já estava morto”.

Ricardo, que acaba de sair do presídio onde afirma ter ido colher mais informações com Deyvid sobre o caso, confia na tese. “Ele não muda de versão. É apenas essa. Agora aguardaremos o surgimento de provas para darmos sequência à estruturação da nossa defesa”.

O advogado reforça que, de acordo com as informações apuradas pela a polícia e pela própria imprensa, não havia desavença entre Deyvid e Marcos Alexandre. “Nunca teve passagem pela polícia. É empresário, tem família. Conhece a família de Alexande há anos. Tudo leva a crer, desses fatos extraprocessuais, que realmente houve suicídio.

O delegado Arthur Fleury, que conduz o caso, afirmou em entrevista recente que Deyvid é o principal suspeito do suposto homicídio contra Alexandre. “Informações inconsistentes emitidas pelo próprio Deyvid nos levam a crer que ele seja o autor. Embora seja amigo da família, a perícia nos adiantou que o caso não foi de suicídio. O tiro partiu de uma pessoa que estava de pé, a curta distância. Como uma pessoa que estava armada, como Alexandre, não reagiria numa situação dessas?”, questionou.

O Mais Goiás não conseguiu contato com o delegado para obter uma avaliação da mudança de tese.

Família

A mulher de Deyvid, Vanderleia da Costa (28), afirma que confia na versão apresentada pelo marido. Segundo ela, que é casada com ele há uma década, o homem nunca apresentou comportamento agressivo ou atitude que pudesse leva-lo a cometer um homicídio.

“Não mata nem galinha, imagine uma pessoa. Ele é inocente, acredito que ele vai ser inocentado. Somos amigos da família de Alexandre. Eles vivem dentro de nossa casa e nós lá, na deles. Nunca houve nenhum motivo para que ele matasse o amigo”.

Desde a prisão do marido, Vanderleia disse que a situação financeira da família tem piorado. “Ele é o provedor aqui de casa. Tive que parar de trabalhar para cuidar de nosso filho Alisser (8), que tem problema cardíaco. Ainda, estou grávida de sete meses. Tá muito difícil, mas a verdade vai aparecer”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.