Real Cores

Juíza proíbe entrada de médico de Lula na cadeia


A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal do Paraná, que tem proibido todas as visitas ao ex-presidente Lula, vetou nesta quarta-feira 25 a visita do médico do ex-presidente. O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), denunciou o abuso em plenário: "É inaceitável, um abuso, um desrespeito", disse, anunciando que serão adotadas ações contra "mais esta arbitrariedade" da magistrada.

Em um pedido enviado à juíza de Curitiba, com data desta quarta-feria 25, a defesa de Lula reitera um pedido anterior, formulado no dia 20 de abril, "para que o Peticionário seja atendido periodicamente e sempre que necessário pelos médicos listados naquela peça, diante das razões ali expostas — devidamente acompanhadas de relatório médico" (confira aqui o documento).
A juíza respondeu que, "não havendo indicação de urgência, já houve solicitação de informações à Superintendência da Polícia Federal, a fim de subsidiar a análise judicial (evento 83). Confira aqui o despacho da Justiça Federal do Paraná.
Em vídeo gravado para o 247, o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) denunciou que "essa juíza está atentando contra a vida do presidente Lula". "Parece que essa juíza quer brinca com fogo. Parece que ela quer ver um cadáver saindo lá de dentro", criticou.
A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), também condenou a decisão: "Juíza federal nega visita médica ao presidente, alegando que não há urgência. O que ela entende de saúde do presidente?! Lula tem 72 anos, enfrentou um câncer, precisa de acompanhamento. Qual é intenção real dessa negativa?!".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.