Real Cores

Mulher foi agredida por motorista da Uber durante viagem, em Aparecida de Goiânia

                   Até o momento o motorista não foi encontrado. (Foto: Arquivo pessoal/ reprodução)
Uma mulher de 43 anos denuncia ter sido agredida por um motorista da Uber, na madrugada de domingo (13), na GO-040, em Aparecida de Goiânia. De acordo com a vítima, que preferiu não se identificar, ela estava com a família em um aniversário de parentes e, por volta de 3h, chamou um carro pelo aplicativo para ir embora. No caminho, o condutor teria se irritado porque as passageiras teriam questionado o percurso que ele estava seguindo.

A vítima estava com a filha de 13 anos, uma sobrinha de oito, e uma cunhada de 40 anos, na casa de parentes no Setor Buriti Sereno quando chamou o carro para ir para casa, no Setor Vera Cruz 2, em Goiânia. De acordo com o advogado da mulher, Lucas Resende, assim que a corrida foi confirmada, o GPS teria mandado o motorista da Uber para outro endereço. A mulher então ligou para o motorista e passou o endereço correto, mas ele já teria chegado nervoso para transportar as passageiras.

O advogado conta ainda que, na altura no Anel Viário, o suspeito teria tomado um rumo diferente do escolhido pelas passageiras. A vítima pediu para que ele fosse por outro caminho, que era o de costume, mas ele teria negado. As mulheres teriam insistido para que o motorista fizesse a rota que elas queriam, momento em que ele parou o carro no acostamento do Anel Viário e mandou que elas saíssem do veículo.

Ainda segundo relato da vítima, ela se negou a descer do carro justificando que estava tarde e o local era escuro para que ela e as outras passageiras ficassem sozinhas. O motorista então teria descido do carro e xingado as passageiras. Em seguida, ele teria jogado o celular da vítima no asfalto e então começou a agredi-la com chutes e murros. Ela conta que o rapaz bateu a cabeça dela no asfalto por duas vezes. Um motociclista que passava pelo local percebeu a confusão e ajudou as passageiras e o motorista fugiu.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e a mulher foi encaminhada junto com a família para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Buriti Sereno, onde a mulher foi medicada e recebeu curativos nos ferimentos.

Denúncia

Na segunda-feira, a vítima procurou a Delegacia de Polícia Civil de Aparecida de Goiânia para registrar a ocorrência. Ela passou por exame de corpo de delito que apontou as agressões sofridas. Foi constatado ferimento na mandíbula, no braço, nas pálpebras, além de lesões na cabeça, ainda com sangramento.

O advogado da mulher pretende entrar com uma ação contra a Uber devido à violência sofrida pela passageira.

Em nota, a Uber disse que considera inaceitável o uso de violência e que esse tipo de comportamento configura violação aos termos de uso da plataforma. A empresa disse ainda que, se confirmada a situação, o motorista pode ser banido. A empresa também afirmou que está à disposição das autoridade para colaborar com as investigações
.
Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.