Real Cores

Operação apreende mais de 1,4 tonelada de carne clandestina


Em uma operação articulada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), dentro do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina, foi apreendida 1,4 tonelada de produtos de origem animal impróprios para o consumo em Bela Vista de Goiás.

A operação que acontecia desde o último dia 14 terminou nesta segunda-feira (21/5) e teve como objetivo fiscalizar estabelecimentos de abate, manipulação e comercialização, após denúncias registradas na promotoria da comarca.

Durante a operação, 36 estabelecimentos foram visitados, sendo que 21 deles registraram algum tipo de ocorrência. Ao todo, foram apreendidos 1.434 quilos de produtos de origem animal, segundo dados da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa).

Houve ainda dois autos de infração, totalizando R$ 1 mil em multas. Já o Procon Goiás lavrou 14 autos de infração, 14 autos de apreensão, um termo de notificação/advertência e um termo de constatação, sendo apreendidos 763 itens, correspondentes a 99 litros de produtos líquidos e 161 kg de produtos sólidos. Todos os produtos apreendidos foram inutilizados e descartados.

A ação foi articulada pelo Centro de Apoio Operacional (CAO) do Consumidor e Terceiro Setor, coordenado pelo promotor Rômulo Corrêa de Paula, e pelo promotor Glauber Rocha Soares, em substituição na 1ª Promotoria de Justiça de Bela Vista de Goiás.

A iniciativa teve como objetivo combater o abate e a comercialização de produtos de origem animal clandestinos, isto é, sem inspeção, rotulagem, com prazo de validade vencido, fora dos padrões de higiene, entre outras irregularidades.

Participaram, em conjunto com o MP-GO, órgãos parceiros como Agrodefesa, Procon Goiás, Superintendência de Polícia Técnico-Científica, Polícia Civil, Vigilância Sanitária Estadual (Suvisa) e Vigilância Sanitária municipal.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.