Real Cores

Polícia Civil cumpre mandado de prisão contra Carlinhos Cachoeira.


Contraventor por jogo de azar, Carlos Augusto Ramos, 55, o Carlinhos Cachoeira, que cumpria pena em casa, foi levado por policiais civis na tarde de hoje para a Delegacia de Capturas, em Goiânia. Juíza Simone Rolim, da 29ª Vara Criminal do Rio de Janeiro expediu mandado de prisão na terça-feira, 8, mas o Tribunal de Justiça de Goiás recebeu ordem faltando documentos, o que impediu que a Polícia Civil fosse oficiada.

Cachoeira estava na casa do irmão, no mesmo condomínio de luxo que ele mora, na capital. Sobre a legalidade desse trânsito dentro do condomínio, já que o contraventor cumpria prisão domiciliar desde agosto de 2016, não é possível saber da legalidade, porque o teor da sentença está sob sigilo judicial, e Cachoeira não era monitorado por equipamento de tornozeleira eletrônica, em falta no Rio de Janeiro, quando tomada a decisão de que a pena fosse cumprida na casa do preso.

Cachoeira é condenado pela Justiça do Rio de Janeiro por fraudes em licitações da Lotérica do Estado do Rio de Janeiro (Loterj). Ele e o ex-assessor do Palácio do Planalto Waldomiro Diniz haviam disso condenados a 8 e 12 anos, respectivamente. Os prejuízos foram de R$ 1,7 milhões à Loterj, conforme denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro.

A Polícia Civil de Goiás, através da Assessoria de Comunicação Social, informou que o mandado de prisão chegou à corporação às 13 horas, e aconteceu por volta das 17 horas. Policiais da Delegacia de Capturas, que é localizada na Área Industrial, em Aparecida de Goiânia, foram responsáveis pela prisão.

Está prevista para os próximos minutos (18h40) uma entrevista coletiva pelo delegado Fabrício Madruga.

RELEMBRE
Condenado a seis anos e oito meses de reclusão por corrupção ativa na Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj), Cachoeira teve recolhimento imediato decretado pelo ministro do STJ Nefi Cordeiro. Nesta semana, por meio de sua defesa, o bicheiro pediu autorização para cumprir pena em Goiânia e para que a pena restritiva de liberdade fosse substituída por prisão domiciliar. Entretanto a petição deverá ser avalizada por juiz da Vara de Execuções Penais.

Desde 2016, Cachoeira cumpre pena preventiva domiciliar em sua casa, no condomínio de luxo Alphaville, em Goiânia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.