Real Cores

Saiba os efeitos colaterais e contraindicações da vacina da gripe.


Com a chegada da temporada de gripes do Ceará, mais de 160 mil pessoas já tomaram a vacina que protege dos principais vírus causadores da doença. Os subtipos virais do Influenza A H1N1, H3N2 e H2N2, bem como o vírus Influenza B, foram eleitos pela Organização Mundial da Saúde como os mais preocupantes para este ano. Baseada nessa projeção, a vacina é produzida e enviada para os postos de saúde de todo o País.

Mesmo que a campanha de vacinação aconteça todos os anos, a população ainda tem questionamentos sobre como a dose funciona. Um dos principais mitos que surgem é de que, já que a vacina “contém o vírus”, é possível pegar a gripe como consequência da imunização. Marco Túlio Aguiar, médico da Família e Cidadania e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), afirma que a vacina é “extremamente segura” por ser feita de partículas dos organismos que causam a gripe, e não do vírus em si.
“Na verdade o que acontece é que a vacina não protege de todos os vírus existentes que causam a gripe, somente dos principais”, diz Marco. Portanto, é provável que as gripes que infectam pessoas que já se imunizaram sejam advindas de outros vírus. Além disso, a vacina demora cerca de duas semanas para atingir o potencial imunizador. Nesse período, o paciente também pode adquirir a doença antes de ter os anticorpos necessários para barrá-la.

No caso de a pessoa já estar gripada ou sentindo os sintomas da doença, Marco avalia que o melhor é procurar uma unidade de saúde. Assim, o médico pode analisar o caso individualmente e recomendar ou não a vacina para o paciente. Para o professor, pacientes que apresentam quadro de febre alta não devem tomar a vacina sem antes se consultar com um profissional.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.