Real Cores

Aos poucos EUA vai sucateando o Brasil: Braskem deve ser vendida para LyondellBasell em outubro


A Odebrecht deve vender sua participação na Braskem para a LyondellBasell  até outubro. A Petrobras pode ou não acompanhar o movimento de sua sócia na petroquímica. A transação será submetida a órgãos antitruste, incluindo o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), no Brasil, e a Federal Trade Commission (FTC), nos EUA.
"O fechamento do negócio transformará a Braskem em uma subsidiária integral, caso todas as etapas previstas nos planos da LyondellBasell se confirmem. Mas isso só deve ocorrer após a aprovação das autoridades reguladoras e, considerando-se os prazos do Cade, a análise pode se estender até meados do ano que vem. Segundo fontes com conhecimento da situação, a fase de “due diligence”, que envolve desde a verificação de informações contábeis e financeiras a auditorias nos complexos industriais da Braskem, está prestes a começar. Ao mesmo tempo, as empresas seguem trabalhando no modelo definitivo da operação.
O processo de levantamento de informações vai confirmar o preço final de aquisição. Na avaliação de analistas que acompanham a indústria petroquímica, a Braskem sozinha tem valor justo em torno de R$ 60 por ação. A esse número devem ser acrescidos o prêmio de controle — que será pago a todos os acionistas que aderirem à oferta — e as sinergias. Ao adicionar a esse valor calculado por analistas um prêmio de 20% a 25%, considerado razoável frente ao histórico de transações na indústria petroquímica, chega-se a um preço potencial de mais de R$ 70 por ação. Mas essa matemática, observou uma fonte qualificada, pode ser conservadora, já que a desvalorização cambial por si só ampliou o valor da Braskem nos últimos meses."

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.