Real Cores

CONSEQUÊNCIAS DE UM PAÍS A DERIVA: Brasil deve criar em 2018 menos da metade dos empregos previstos


Economistas estimam que seriam criados até 1 milhão de novos postos de trabalho em 2018, mas o número foi cortado para menos da metade, entre 350 mil e 452 mil, de acordo com as novas projeções de cinco consultorias ouvidas pelo G1.
A maior redução foi da Tendências Consultoria, que mudou sua projeção inicial de 1 milhão de vagas formais para a estimativa atual de 350 mil, o que representa um declínio de 65%.
Pelas projeções da GO Associados, mantido o ritmo atual e as estimativas para o PIB, somente a partir de meados de 2021 o mercado de trabalho só deverá recuperar os 3 milhões de postos formais perdidos nos últimos 3 anos e retomar ao nível de emprego pré-crise.
"A expectativa é que a partir de 2019, com um novo governo, comprometido com o andamento das reformas econômicas, a geração de vagas volte a acontecer em ritmo mais rápido. De toda forma, é difícil imaginar que o país recupere o nível de empregos formais antes de 2021", afirmou Fernando Castelli, da GO Associados.
Entre 2015 e 2017, o Brasil fechou um total de 2,88 milhões de vagas de emprego, a maior parte delas na construção civil e na indústria.
Leia a íntegra da matéria

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.