Real Cores

Denúncia: Em menos de seis meses Governo aumenta repasse à OS-Idtech em 54%




O Jornal Argumento recebeu a informação de que o Idtech - Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano - a OS que administra o HGG, recebeu uma bolada de dinheiro do Governo de Goiás neste ano de 2018. 

Em menos de 6 meses houve um aumento de empenhos e repasses à essa OS de 54% comparado com todo o ano passado. Foram 97 milhões em 2017 e 150 milhões de reais nos 6 primeiros meses de 2018. 

Os dados são do Portal da Transparência do Governo de Goiás. Foram 20 empenhos de 26 de janeiro a 24 de julho, uma média de quase 3 por mês. Os negócios entre Estado e Idtech se intensificaram mesmo a partir de abril. Antes tinham sido apenas duas "parcerias", ou seja, desde a mudança de governo em abril aconteceram 18 celebrações de contratos, empenhos, aditivos e outros negócios entre as partes. 


18 "parcerias" em apenas 4 meses, o que dá uma média de 4,5 por mês, ou mais de uma a cada semana nos meses de abril, maio, junho e julho. Só no mês de maio foram 8 negócios feitos entre Idtech e o Governo de Goiás. Dois por semana. 


Nem todos os negócios firmados neste ano foram para atender o HGG, Hospital Geral de Goiânia, "cartão de visitas" do Idtech. Há poucos dias (24-07) foi firmado um empenho de mais de 4 milhões e 100 mil reais para a criação de um Call Center na Secretaria de Educação de Goiás. 


Inicialmente o serviço de Call Center era a função da OS, que em pouco tempo se especializou em administrar hospitais públicos. Em junho um outro contrato entre as partes chamou a atenção. 29 milhões de reais para o Idtech administrar o Hemocentro. 

Dos 20 negócios neste ano 9 são aditivos, ou seja, um recurso a mais para a OS. É como se fosse um pagamento extra, além daquilo que foi combinado. 

O aditivo que mais chama a atenção foi firmado fevereiro, no valor de 77 milhões de reais. Só em 2017 e nos primeiros 7 meses de 2018 o Governo de Goiás pagou ou empenhou ao Idtech a quantia total de 247 milhões. Média de 13 milhões de reais por mês para administrar o Hospital Geral de Goiânia - HGG - que não atende mais do que 130 pessoas por dia, número de pacientes que qualquer "postinho"  de periferia atende. 

O serviço de Call Center na educação, cujo contrato é do dia 24 deste mês, não está funcionando, a não ser que em 2 dias a OS montou a Central. 


A preferida

É realmente um absurdo imaginar que um governo que tem apenas 4 meses já firmou 18 contratos ou aditivos com apenas uma das várias OSs que têm parceria com o poder público. 

Chama a atenção por que parece tudo muito fácil para essa OS buscar recursos no governo de Goiás. Ela chegou a retomar sua atividade inicial de Call Center, contrato assinado há poucos dias e na Secretaria de Educação. O Idtech está ampliando seus tentáculos no governo estadual e abocanhando uma enorme fatia de recursos público. 

O HGG se tornou um hospital pequeno por que tem portas fechadas, só atende quem quer e poucos pacientes. Vive mais de ações de marketing do que de atendimento à quem precisa. 

Nesta semana mesmo o Hospital foi destaque na imprensa por fazer transplante de fígado. E anunciou que tem capacidade de fazer 12 transplantes por ano, ou seja, apenas 1 por mês. A Santa Casa de Misericórdia de Goiânia faz transplante de coração e nem por isso recebe 150 milhões de reais em 6 meses. Quando recebe é 500 mil reais mensais do Estado. 


Por que o governo de José Éliton resolveu investir tanto na OS Idtech ? Como justificar que em maio foram realizados 8 acordos ou aditivos, dois por semana. Foram 18 negócios entre as partes nos poucos meses de gestão do novo governo. 

O repasse do Estado ao Idtech aumentou mais de 50% e em apenas metade do ano. Se continuar desta forma até o fim de 2018 essa OS terá recebido 300 milhões de reais de dinheiro público. 

Os negócios entre Governo de Goiás e Idtech se intensificaram à medida em que as eleições se aproximam. Mesmo com o caixa estadual vazio a referida OS só aumenta os valores que recebe do governo. 

Seria o Idtech a Organização Social favorita do governo José Éliton ? Como explicar esse festival de novos contratos e aditivos ? Com a palavra o Governo de Goiás.  



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.