Real Cores

Justiça nega tratamento psicológico para família de menino assassinado pela polícia


A Justiça do estado do Rio de janeiro negou o pedido de tratamento psicológico particular para a família de Marcos Vinicius, o adolescente de 14 anos morto durante uma operação policial no complexo da Maré. João Tancredo, advogado da família, pediu o benefício para os pais, a irmã e os avós do adolescente.
“A juíza Mônica Teixeira, da 1ª Vara da Fazenda Pública, negou o pedido e determinou que o tratamento seja prestado diretamente pelo Estado.
Tancredo afirma que a decisão é cruel já que, num estado quebrado, o serviço, na prática, não será prestado. ‘Caso contrário, não haveria recurso à Justiça. Bastaria ir ao posto de saúde’, afirma.” Leia mais aqui.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.