Real Cores

O cara fala que vai massacrar o trabalhador, e ainda tem o voto dele: Em entrevista chapa-branca no Roda Viva, Alckmin diz que irá extinguir Ministério do Trabalho


O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi o candidato à presidência sabatinado nesta segunda-feira (23) pelo programa Roda Viva, da TV Cultura. Em uma entrevista sem grandes percalços e confrontações, o tucano defendeu as reformas apoiadas pelo Governo Temer com apoio de seu partido, mas se esquivou de assumir que é o candidato governista.
Ao ser perguntado sobre a volta do imposto sindical, que seria uma das exigências do Solidariedade para apoiá-lo, Alckmin disse que era preciso olhar para o futuro e que não se governa olhando para o passado.

Além disso, o tucano ainda disse que o responsável pelo governo Temer, cujo seu partido é aliado de primeira ordem é o PT. “Quem escolheu o Temer como vice não fui eu, foi o PT”, criticou Alckmin, ignorando que a legenda que faz parte integra o governo com ministérios e secretarias.
Já falando sobre a política de alianças e sobre estar aliado a partidos que enfrentam denúncias de corrupção, como o PTB, que comanda o Ministério do Trabalho no governo Temer, Alckmin pouco falou, mas adiantou que pretende extinguir a pasta.
Questionado sobre as denúncias de corrupção na estatal Dersa e de que teria recebido dinheiro proveniente de caixa 2 da Odebrecht, o ex-governador negou que tivesse recebido recursos não declarados e defendeu um dos principais acusados nas investigações de desvios nas obras do Rodoanel.
"Eu acredito que é uma pessoa correta", disse Alckmin sobre Laurence Casagrande Lourenço, ex-diretor-presidente da Dersa que foi indiciado nesta segunda. Por William De Lucca 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.