Real Cores

Pepe Escobar jornalista especialista em geopolítica: Cúpula Trump-Putin marca colapso do império americano


O jornalista Pepe Escobar, especialista em geopolítica, analisou nesta semana o legado da Copa do Mundo na Rússia e os desdobramentos da aproximação entre o governo dos Estados Unidos e da Rússia. Em sua opinião, a "cúpula Trump-Putin marca o colapso do império americano".

O jornalista, que se considera um "Russófilo", comenta o sucesso da Copa do Mundo no país. "É inquantificável o que a Rússia ganhou de soft power (influência global) com a Copa. Diversas mídias comentaram a ótima infraestrutura e organização do Mundial, mas isso não foi um esforço extra para os russos, o país é assim, mas aquela imensidão da Eurásia é desconhecida para muitos", diz.
Em um encontro bilateral que teve com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante a semana, Trump disparou elogios à Copa e criticou o FBI e CIA, serviços de inteligência dos EUA.
O jornalista afirma que, após a aproximação com a Rússia, Trump está sendo visto como um traidor nos EUA. "A imprensa está o acusando de colusão (arranjo, combinação). Tem gente já pedindo seu impeachment. Membros do partido Democratas, evidentemente", diz. 
Ele completa sua análise sobre o encontro dizendo que "a cúpula Trump-Putin marca o colapso do império americano". 
Questão China
Pepe segue o relato sobre os bastidores da geopolítica, expondo um temor real dos EUA. "Pela primeira vez, o presidente da China, Xin Jin Ping, diz que a parceria com a Rússia é positiva ao País. Tal declaração é o pior pesadelo possível para o Departamento de Estado e de todo o aparato de inteligência estadunidense".  
"E, dentro deste contexto, a China continua movimentando-se", relata Pepe Escobar, dizendo que a potência oriental segue brigando por um mercado mundial justo. "Enquanto Rússia e EUA estavam discutindo, os chineses estavam em Pequim debatendo a guerra comercial com a União Europeia", relata. 
Sucesso da Copa
Escobar também comenta a Copa do Mundo e observa que a tentativa de Neymar em ser bem-sucedido no Mundial foi totalmente frustrada. "Ele achou que iria ser o sucessor de Messi e Cristiano Ronaldo, mas foi atropelado pelo jogador francês Mbappé, que provavelmente irá ganhar o prêmio Bola de Ouro. É um fracasso total", projeta.
"O Brasil irá demorar muito tempo para recuperar a sua imagem internacional. Muita gente equalizava Neymar com a seleção, mas é impossível compará-lo com Felipe Coutinho, por exemplo, com gente séria", completa. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.