Real Cores

Produção da Petrobras em Campos cai a nível de 2001


A produtividade da Petrobras na Bacia de Campos no estado do Rio de Janeiro caiu 1,4% em junho e foi a 1,042 milhão de barris/dia, menor nível desde outubro de 2001. Se a comparação for feita com o mesmo mês de 2017, a produção recuou 15,8%. Em abril, maio e junho, a produção em Campos ficou abaixo de 1,1 milhão de barris/dia, o que não ocorria por três meses seguidos também desde 2001.
"O contínuo declínio da extração na região que responde por cerca de metade da produção de petróleo da Petrobras, em áreas no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, tem neutralizado os efeitos da entrada de novas plataformas produtoras no pré-sal da Bacia de Santos, segundo cálculos do Goldman Sachs.
'Destacamos que as taxas de declínio na Bacia de Campos continuam a atingir níveis elevados de 167,4 mil barris de óleo equivalente/dia (boe/d) (excluindo a venda de Roncador), mais do que compensando o aumento de 103,7 mil boe/d de novas unidades na Bacia de Santos (excluindo as paradas de manutenção)', [disse o grupo financeiro Goldman Sachs, que faz projeções sobre a estatal, de olho em seu valor de mercado e possível privatização]." Leia mais aqui.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.