Real Cores

Vereador Felizberto Tavares disse que criará projeto que prevê indenização aos cidadãos que forem vitimas de furtos e roubos.

Resultado de imagem para foto felizberto tavares

Durante entrevista nesta segunda-feira, o Vereador Felizberto Tavares disse que, se eleito, vai apresentar um Projeto ligado a Segurança Pública. Pelo projeto, qualquer pessoa que for assaltada, roubada ou furtada, o Estado terá que indenizar a vítima, bastará que a vitima apresente nota fiscal e um boletim de ocorrências para ter direito a restituição do valor do produto furtado. 

Tavares usa um termo que está na constituição brasileira, "Artigo 144 que diz que segurança pública é dever do Estado e direito e responsabilidade de todos. Em sendo dever,  não poderia falhar.   

Parlamentar cita como exemplo o caso de Leonardo Pareja, um assaltante que foi morto dentro do presídio. A família de Pareja recebeu R$ 150.000,00 de indenização,  porque Leonardo Pareja estava sobe a proteção do Estado. Tavares questiona: "Se um bandido foi indenizado, porque não indenizar o Trabalhador e Trabalhadora honestos?" pergunta o vereador.  


"O cidadão precisa ser indenizado pelo Estado quando tiver alguma perda. É preciso também que a segurança pública seja levada a sério e não discurso populista de campanha." frisou o vereador.  


Hoje temos uma Segurança pública carente de profissionais e de tecnologia. O Efetivo das Policias Civil e Militar é muito menor do que determina o conselho de segurança e do que precisa o cidadão. 

"O cidadão pode até não acreditar, mas, se eleito, apenas colocarei em prática o que hoje determina a constituição que diz que o Estado tem a obrigação de oferecer Segurança aos contribuintes." 

A partir do momento que o Estado tiver que restituir ao cidadão, aquilo que um bandido levou, então haverá uma melhoria na Segurança Pública. 

Tavares que também é Policial da Policia Rodoviária Federal há vários anos, tem grande experiência e diz que apenas colocar mais policiais não resolverá a questão de Segurança em Goiás. "Hoje todo o efetivo está no limite. Nossos agentes da Lei estão sendo sacrificados pelo Governo. Os policiais fazem o que pode mas são mal remunerados, escalas de trabalho extenuantes e culpados pelo caus que se instalou em Goiás" diz o vereador. 

"Na Assembléia Legislativa, além de lutar pelo justo direito dos policiais, também vou fazer com que o Governo restitua ao cidadão aquele bem que um marginal que deveria estar preso, tirou das pessoas." finalizou Tavares.   

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.