Real Cores

Após 4 suicídios em 2 meses, USP cria escritório de saúde mental para estudantes


Após o suicídio de quatro estudantes entre maio e junho deste ano, a USP decidiu criar um Escritório de Saúde Mental na universidade para prevenir novas ocorrências. O objetivo é que todos os alunos da instituição tenham acesso ao escritório mediante a utilização de uma plataforma, onde os primeiros contatos serão feitos, e também por meio de reuniões presenciais. Esta é a primeira vez que USP implementa uma ferramenta unificada de assistência psicológica na universidade.
Segundo o vice-diretor do Instituto de Psicologia e coordenador do programa, Andrés Eduardo Aguirre Antúnez, as primeiras discussões sobre o tema começaram em 2017, após a ocorrência de diversos casos de suicídio na instituição.
Unidades de ensino superior como as faculdades de Odontologia, Medicina, Ciências da Computação e de Matemática já possuíam iniciativas próprias. Nas áreas de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, que registraram dois dos quatro casos registrados neste exercício, terão rodas de debates e conversas sobre o tema em setembro deste ano.
Segundo o jornal Folha de São Paulo, também foram registrados casos de suicídio entre os estudantes da Escola Politécnica e na de Engenharia de São Carlos.
As principais causas citadas para o problema estão ligadas às relações entre estudantes, colegas e professores, além da pressão e cobrança por notas. No Brasil, o suicídio é a quarta causa de morte entre os jovens.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.