Real Cores

Aprovado relatório de Thiago Peixoto que cria fundo para a Chapada


A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (8), relatório do deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO) que cria o Fundo Nacional de Apoio à região da Chapada dos Veadeiros. O objetivo do fundo é estimular o desenvolvimento da região que abrange municípios como Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Teresina de Goiás. “Será fundamental para incentivar o turismo, preservar uma das regiões mais belas do Brasil e diminuir as desigualdades regionais goianas”, disse o relator.
Como a proposta tramitou em caráter conclusivo na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), onde Thiago Peixoto foi responsável pela defesa da proposta e pela relatoria, o texto agora segue diretamente a plenário, caso não ocorra nenhum recurso para votação em plenário. “A Chapada dos Veadeiros é um verdadeiro tesouro e não é à toa que é reconhecida como Patrimônio Natural da Humanidade. Precisamos incentivar o turismo com responsabilidade na região, mas garantir que as belezas naturais sejam mantidas e que ocorra desenvolvimento local, diminuindo as desigualdades regionais”, explicou Thiago.
Conforme o texto aprovado, os recursos para o novo fundo virão de operações de crédito internas e externas, firmadas com entidades privadas, públicas, nacionais e internacionais; convênios firmados entre estados da Federação; e outras fontes previstas em lei. Pelo projeto, que foi proposto pelo também deputado goiano Pedro Chaves, o fundo será usado, por exemplo, para apoiar a qualificação de trabalhadores locais que desenvolvam produtos e atividades turísticas e culturais na região e fomentar a comercialização de produtos locais.
Defesa
Em junho do ano passado, Thiago Peixoto já havia se manifestado, em artigo, a favor da ampliação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Ele comemorou a proposta aprovada pelo Governo Federal. “Trata-se de uma notícia extremamente positiva, pois a importância da reserva, uma das mais relevantes do bioma Cerrado, vai muito além de interesses locais ou regionais e de simples conflitos entre proprietários de terras e ambientalistas. É questão de impacto global”, avaliou.
Criada com 625 mil hectares em 1961 como Parque Nacional do Tocantins, aos poucos a área de preservação, mais tarde rebatizada como Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, foi sendo reduzida por disputas judiciais. Em maio de 2017, a unidade de conservação tinha 65 mil hectares em uma região belíssima, considerada Patrimônio Natural Mundial desde 2001 pela Unesco. Com a recente ampliação, passou a ter 240 mil hectares.
Thiago Peixoto entende que o incentivo à preservação e desenvolvimento do turismo sustentável é fundamental para a região e para o Cerrado como um todo. “Além de ser a savana mais rica em biodiversidade do mundo, nossas principais bacias hidrográficas aqui nascem: Amazônica, São Francisco e Paranaíba/Paraná/Paraguai. Isso em um país que detém 12% da água potável da Terra. Assim, a preservação a região da Chapada, que possui quase 500 nascentes principais catalogadas (sem contar nascedouros menores) e registra dezenas de espécies animais e vegetais ameaçadas, torna-se questão a ser defendida em tese e na prática”, explicou. Goiás 247

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.