Real Cores

Governo desmente (fake news) ditas por Caiado na Rádio Interativa


Em nota, o governo do Estado rebateu informações falsas ditas pelo senador Ronaldo Caiado (DEM) em entrevista ao programa Falando Sério, da rádio Interativa, na manhã de segunda-feira. A nota diz que Caiado, “no espaço democrático aberto pela Interativa aos candidatos a governador, produziu uma série de inverdades que merecem reparos” e afirma que as notícias falsas “ameaçam a democracia”.

A primeira fake news desmentida na nota é a de que os governos de Marconi Perillo (PSDB) não investiram em Saúde os 12% do orçamento preconizados pela Constituição. O texto classifica o comentário uma afronta às autoridades responsáveis pelo processo de fiscalização, “na medida em que o não-cumprimento acarretaria afastamento imediato do governador”. Segundo a nota, o governo vai além do dispositivo legal: em 2014, aplicou 12,10% do orçamento. Em 2015, 12,07%. Em 2016, 12,03%. Em 2017 chegou a 12,09%, de acordo com o Relatório Resumido de Execução Orçamentária da Secretaria da Fazenda (Sefaz).
A nota afirma que é igualmente falsa a promessa de assinar um decreto nas primeiras horas de mandato para igualar o salário dos policiais militares, o que seria ilegal. “Essa matéria só pode ser alterada por projeto de lei com a devida aprovação da Assembleia Legislativa”, avisa o texto. Além disso, a equiparação já está prevista desde a metodologia formatada em 2016 pela Força-Tarefa de Segurança Pública, com participação do Tribunal de Justiça e da Procuradoria Geral de Justiça, que permitiu concurso para 2 mil novos PMs. “ Ou seja, o salário de R$ 1.500 refere-se apenas à fase de academia e estágio probatório. Em seguida, o profissional passa para o início da carreira. É importante também ressaltar que, mesmo neste estágio inicial, cada um recebe vale-alimentação de R$ 500 mensais e horas-extras (AC-4) com recente reajuste”.
A nota também pondera que Caiado desconhece as conquistas da comunidade educacional de Goiás no últimos anos. Por isso prometeu elevar o Ideb, se for eleito. Goiás foi 1º lugar no Ideb do ensino médio e 2º no do ensino fundamental na avaliação feita em 2013. Em 2015, ficou em 1º lugar no fundamental II com nota 4.7, acima da meta estabelecida, que era 4.5. Foi, ainda, 2º lugar no ensino médio naquele ano. “Os resultados do Ideb de 2017, neste segundo semestre, devem apontar Goiás igualmente no topo”, antecipa o texto.  Goiás 247 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.