Real Cores

Homem que atirou em bar em Goiânia era detento do semi aberto e usava tornozeleira eletrônica, que não funciona.


Mais uma vez um detento do regime semi-aberto provoca violência em Goiânia e o Sistema Carcerário é o último a saber. 

O rapaz que atirou em um bar no setor Sudoeste no final de semana é do semi-aberto. Ele deveria estar no albergue no período noturno ou em casa com uma tornozeleira. Mas nada disso aconteceu. O preso descumpriu as regras, estava à noite em um bar, e cometeu essa loucura.

O monitoramento ou o acompanhamento de presos em Goiás não funciona. As tornozeleiras são piadas de mal gosto e só servem pra enriquecer quem aluga os equipamentos. 

Recentemente um outro detento do semi-aberto matou um rapaz em Abadia de Goiás e o monitoramento das tornozeleiras não percebeu nada. Aliás, esse bandido realizou vários crimes à noite sem que fosse incomodado pelo monitoramento, se é que realmente existe monitoramento.

O certo é que cada vez mais fica claro ao cidadão goiano que não há controle algum no semi-aberto e muito menos monitoramento de presos com tornozeleiras. Goiás gasta dinheiro à toa e coloca em risco a população deixando os pesos sem qualquer vigilância.

Comente. Dê a sua opinião. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.