Real Cores

Jornal Argumento publica Nota Resposta da Secretaria de saude do Estado de Goiás sobre matéria que questiona contrato da pasta com a OS IDETCH






O Jornal Argumento, seguindo o respeito do  principio do contraditório e também do exercício democrático de ouvir os citados em suas matérias, publica a baixo, nota resposta da Secretaria de  Saúde do Estado de Goiás, sobre matéria  questionando o contrato firmado entre a Secretária de Saúde e a OS IDETCH. 
O Jornal Argumento, Esclarece ainda que não é pratica de seus repórteres e nem da direção de publicar matéria sem ouvir todas as partes. Assim, destina espaço igual para manifesto dos órgãos que se sentiram de qualquer forma prejudicados. Desta forma, abaixo publica Nota Resposta da SES sobre o conteúdo do que foi reportado. 

NOTA RESPOSTA AO Jornal Argumento (rebatendo reportagem de segunda-feira, 30, que levantam suspeitas sobre Hemocentro e, mais uma vez, HGG)

A respeito da reportagem publicada na segunda-feira, 30, pelo Jornal Argumento, sobre o contrato de gestão entre a SES e o Idtech, Organização Social responsável pela gerência do Hospital Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG), a Secretaria do Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) esclarece que não emitiu nenhum empenho em 7 de junho deste ano, no valor de R$ 4 milhões para o Idetch. Os repasses ocorrem conforme o previsto no contrato de gestão do HGG e disponíveis para consulta no site Goiás Transparente –http://www.transparencia.go.gov.br/portaldatransparencia/.
Sobre o questionamento do contrato assinado entre a SES-GO e o Idtech para gestão da Hemorrede no Estado, a primeira versão do documento foi calculada com base em valores de 2015, por isso era, inicialmente, de R$ 29,3 milhões. Em seguida, o valor do edital foi atualizado com os custos de 2017.  Por isso, o edital traz o valor de R$ 36,7 milhões para repasse em 2018, destinado ao custeio de pessoal, coleta, transfusão e testes de sorologia do sangue coletado no segundo semestre de 2018. O contrato está sob análise da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e, portanto, ainda não gerou pagamento ao Idtech, que também ainda não assumiu a direção da unidade.
Importante frisar que o Idtech será o gerente da Hemorrede e não apenas do Hemocentro de Goiânia, como informa a matéria. A Hemorrede é composta pelo Hemocentro Coordenador, em Goiânia; quatro Hemocentros Regionais (Catalão, Ceres, Rio Verde e Jataí); seis Unidades de Coletas e Transfusão no interior. Estão em fase de implantação mais três unidades transfusionais. O trabalho prestado vai além da simples coleta de sangue e necessita de equipamentos de alta precisão para garantia da qualidade do sangue fornecido à população goiana.
A SES-GO esclarece ainda que o Centro Estadual de Atenção ao Diabetes (CEAD) pertence ao HGG, administrado pelo Idtech.  Para a instalação e funcionamento desse novo ambulatório, foi assinado dois Termo Aditivo ao contrato original, um no valor de R$ 3,5 milhões e outro de R$ 544 mil, totalizando R$ 3,94 milhões. A PGE ainda analisa a documentação e os valores também não foram liberados.
O Cead conta com atendimento multidisciplinar, que inclui psicologia, fisioterapia, neurologia, enfermagem, serviço social, médicos e nutricionistas. Esse acompanhamento integral permitirá que complicações decorrentes do diabetes não se agravem. O Cead realiza cerca de 2 mil atendimentos por mês.


Comunicação Setorial da Secretaria da Saúde do Estado de Goiás
Jornalista: 
Fone: (62) 3201-3784 / 3201-3816 / 3201-3811

Mídias Sociais:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.