Real Cores

Promessa do Governo de Goiás sobre abastecimento de água não saiu do discurso e da propaganda




Tem gerado revolta na população as idas e vindas da Saneago em relação ao racionamento de água na grande Goiânia que já começou. 

A empresa nega nos meios de comunicação que haverá racionamento. Mas bairros já estão ficando sem água com frequência, sempre com a desculpa de que haverá "manutenção" da rede. 

O Plano de Ação da Saneago para implantar um racionamento mais transparente começou a ser elaborado e deve ficar pronto na próxima semana. Porém, a empresa continua negando. 

Outro fato que revolta o povo goiano foi a propaganda que o Governo de Goiás fez durante anos, afirmando que a região metropolitana teria água garantida até o distante ano de 2050 com a construção de uma barragem na saída para a cidade de Anápolis.  

Muito dinheiro público foi gasto em publicidade. Alguns milhões de reais em propaganda deixaram o goiano com a sensação de tranquilidade. Porém, o Goiás real é diferente do Goiás da propaganda. 

Já está faltando água, ano passado teve racionamento, e 2050 continua sendo uma data muito distante. Será que a Saneago errou a conta ou divulgou esse número de 2050 aleatoriamente ? Teria sido um chutômetro ? Ou mais uma propaganda enganosa do Governo ? 

O certo é que o problema da falta de água é sério, e Goiás perdeu muito dinheiro com reservatório e propaganda pra ter racionamento com 33 anos antes do prometido. 


O Jornal Argumento solicitou à assessoria de imprensa da SANEAGO informações sobre a matéria,  antes da publicação, mas a assessoria pediu que a matéria fosse enviada para o e mail do órgão para analise e possível resposta. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.