Real Cores

Denúncia: De falida a milionária com o casamento




Empresária Paula Rocha Junqueira superou a falência de uma empresa de comida industrial com o casamento, abriu uma potência que fornece refeições para 14 hospitais e hoje fatura mais de R$ 1,4 milhão por mês




Nova sede da empresa Nutrymax



A empresária Paula Rocha Junqueira se tornou um exemplo de como superar uma falência com criatividade e oportunidade aproveitada à máxima potência. Em depoimento para a promotora de Justiça Villis Marra ela contou parte de sua vida, mais precisamente de quando era diretora de uma empresa em processo de falência e que conheceu o também empresário David Clemente, passaram a se relacionar e após juntarem-se maritalmente ela abriu outra empresa que hoje fatura mais de R$ 1,4 milhão.


O depoimento foi prestado em abril desse ano em um inquérito civil público que tramita na Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e que investiga irregularidades no uso de verbas públicas do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), onde o marido de Paula, David Clemente, é diretor da Organização Social (OS) Gerir, que faz a gestão do hospital. Paula contou que em 2015 conheceu David, que na época estava casado com outra mulher e ela era fornecedora de refeições para o HUGO, mas que sua empresa – Qualivita – estava em prestes a falir.
David Clemente conheceu Paula Junqueira, uma bela nutricionista loira separada de seu primeiro casamento, e se encantou por ela, abandonando a esposa e se juntando à fornecedora do HUGO. O casamento para Paula foi a salvação. Ela abriu a Nutrymax e desde então conseguiu 14 contratos para fornecer refeições para hospitais onde a Gerir tem o contrato de gestão, dentre eles o HUGO e o Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin).

David e Paula foram denunciados no Ministério Público federal junto com a babá que cuida do filho de Davi, Denise da Silva Godoy por desvio e lavagem de dinheiro. O MP investiga uma suspeita de que David utiliza um cartão de crédito internacional de Denise pago pela OS Gerir para gastos pessoais e transfere dinheiro para a conta dela. David não quis abrir seu sigilo bancário, o que obrigou o MP a pedir em juízo pela segunda vez esse relatório.
Hoje David Clemente está transferindo suas empresas, negócios para São Paulo, para ficar longe dos holofotes e investigações de Goiás. O MP garante que ainda há muita coisa a ser esclarecida.
A reportagem procurou Paula Junqueira que não quis se manifestar.


O Jornal Argumento teve acesso a integra da denúncia e também dos depoimentos prestados ao Ministerio Publico de Goiás e publica trechos. 




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.