Real Cores

MP OFERECE SEGUNDA DENÚNCIA CONTRA JOÃO DE DEUS POR CRIMES SEXUAIS.

O Ministério Público de Goiás ofereceu mais uma denúncia contra João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, por crimes sexuais. Em entrevista coletiva realizada na manhã de ontem (15/1), os promotores de Justiça da força-tarefa para investigar acusações contra o médium informaram que nessa nova denúncia constam 13 vítimas, sendo que, destas, cinco casos não prescritos. Participaram da coletiva o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, Luciano Meireles, e os promotores Gabriella de Queiroz, Paula Moraes e Augusto César Souza.


Os crimes imputados a João Teixeira foram os de estupro de vulnerável (4) e de violência sexual mediante fraude (1). As outras oito vítimas também de crimes sexuais, mas já prescritos, figuram como testemunhas, inclusive para reforçar a forma de agir do médium. Segundo apontam os promotores, esses crimes aconteceram entre 1990 e 2018, quando elas tinham entre 8 e 47 anos, na época dos fatos, e envolvem vítimas dos Estados de Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Das cinco denúncias por crimes não prescritos, quatro vítimas são de Goiás e uma de São Paulo.
Na denúncia, foi formulado também novo pedido de prisão de João Teixeira de Faria. A medida, segundo defendem os promotores, visa preservar a incolumidade física e psicológica das vítimas, bem como preservá-las de quaisquer intimidações e represálias, inclusive físicas e espirituais, assim como eram submetidas quando da ocorrência das situações.
Os integrantes da força-tarefa esclarecem que, entre as provas juntadas a essa segunda denúncia, estão relatos, testemunhos, fotos, documentos, presentes, e até comprovante de recebimento em espécie de benesses.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.