Real Cores

URGENTE: SINTEGO NÃO REPRESENTA PROFESSORES DA REDE PRIVADA E NEM DO TERCEIRO SETOR.

Justiça negou liminar por duas vezes pacificando que sindicato não tem legitimidade para convocar trabalhadores para assembleias

Bia de Lima - Foto Divulgação




O Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Goiás (Sintego) não é legítimo para representar professores e servidores administrativos da rede privada, decidiu a Justiça de Goiás por duas vezes nas últimas semanas. 


A negativa em duas medidas liminares impede que o Sintego atue junto a professores e servidores administrativos de escolas privada e do Terceiro Setor, como Senac, Sesi e Organizações Sociais.



Com base nesse revés judicial o Cegecon, OS que faz a gestão do Centro de Artes Basileu França, notificou a direção do Sintego para não insistir no assédio aos professores da unidade. O Sintego havia convocado uma assembleia para a tarde desse dia 7, quinta-feira, e por isso a direção entendeu por bem notificar para evitar maiores transtornos que possam ser provocados pela direção do Sintego.


A desembargadora do Trabalho Rosa Nair da Silva Nogueira Reis negou novamente a liminar em mandado de segurança para o Sintego ratificando que o sindicato não tem legitimidade para pleitear nada em nome dos trabalhadores da rede privada ou similar. Sua carta sindical se limita aos trabalhadores da rede pública de ensino.


A direção do Sintego ainda ameaça de entrar à força no Basileu França, mesmo diante da garantia de segurança jurídica e ordem social que podem ser invocados para manter a harmonia no local.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.